Quando Deus está presente nós teremos coragem sempre


 Barco de Jesus e Pedro

Queridos irmãos e irmãs, estamos celebrando nesse domingo o 19º Domingo do Tempo comum. Quando Deus está conosco nós vamos ter sempre a coragem de enfrentar situações e problemas, pois Ele é que vai dar direção aos nossos projetos e desafios que a vida nos oferece. Hoje celebramos o dia dos pais e que este dia possamos orar por todos eles que possam ter alegria de orientar bem seus filhos para a vida em abundância com Deus. Jesus andando pelas águas nos indica que Ele está acima dos problemas para mostrar que quando Ele vem até nós, nos ajuda a superá-Los, pois Ele é maior e nos ampara sempre.

A liturgia bíblica  nos ajuda a entender a presença de Deus na nossa historia e na Igreja. Deus sempre toma iniciativa e se revela para nós. É preciso que tenhamos fé.

No Livro do Primeiro Reis Deus se revela numa brisa leve e suave e nunca de modo impetuoso ou de modo de dar medo a pessoa que quer vê-LO.

Aqui temos Elias que estava cansado e amedrontado pela perseguição de morte por Jesabel. Então ele fugiu e foi em direção ao Monte Horebe, o mesmo onde Moisés teve o encontro com Deus. Ele acreditava que Deus se manifestaria no vento, no fogo ou no terremoto, mas Deus quis se revelar por uma brisa suave e leve. Ali ele pode ter a experiência e o encorajamento para continuar a sua missão de profeta. Deus nunca se impõe. É na tranquilidade e serenidade que Deus nos fala e a sua Palavra vem até nós de modo tranquilo para que possamos com ela agir como um porta voz de Deus.

Deus fala assim ao nosso coração e nos dá a direção certa para vivermos nesse mundo com Ele de modo pleno e abundante até a eternidade. (1Rs 19,9a.11-13)

Na carta aos romanos Paulo nos fala que Deus revelou-se a humanidade, oferecendo uma proposta de Salvação ao seu Povo, mas esse a rejeitou. Deus tem paciência e nunca se impõe, mas espera que a gente livremente aceita a sua vontade que é sempre boa para nós. (cf. Rm 9,1-5)

O evangelista Mateus nos fala da experiência que os apóstolos tiveram no mar agitado, mas alguém surgem andando pelas águas, esse era Jesus. No inicio desta visão deu medo a eles, mas Jesus fala não tenha medo, sou Eu. Pedro insiste em dizer: se é você então deixa ir caminhando até vós. Assim foi feito, Pedro começa andar, mas teve medo, pedindo socorro e Jesus pede dê-me a sua mão e o amparou, dizendo homem de pouca fé. Quando Jesus entra na barca, o mar fica calmo, então todos disseram: tu és verdadeiramente Filho de Deus. (cf Mt 14,22-33)

Esta passagem nos mostra que a barca é a Igreja, Jesus é a cabeça dela e Pedro, que hoje é representado pelo papa é timoneiro que a dirige. Quando temos Jesus em nossa vida e a voz da Igreja nos dando a direção nós podemos caminhar seguro e sem medo, construindo aqui um reino de Justiça, de verdade, de partilha e de misericórdia para todos até chegarmos ao reino definitivo prometido por Jesus para todos que O seguem. Embora pode surgir momentos de tribulação como Ele mesmo nos exortou: “haverá tribulação” (Mateus 24:21), mas seremos sempre capazes de superar todos os obstáculos e problemas desde que estejamos firmes na fé,  na oração e caminhando sempre com Cristo na Eucaristia e na sua palavra.

As dificuldades e as tempestades da vida são diluídas pela presença de Jesus que é sempre fiel ao homem. Que esta liturgia nos ajude a procurar Jesus no silêncio do nosso coração e não nos ruídos que nos atrapalham de percebermos que Jesus está sempre ao nosso lado, encorajando-nos a nossa caminha de modo seguro e sem medo nesse mundo em vista da eternidade feliz.

Da pacem, Domine, in diebus nostris. Dá paz, ó Senhor, em nosso tempo.


Tudo por Jesus nada sem Maria!

Bacharel em teologia Jose Benedito Schumann Cunha
Next
This is the most recent post.
Previous
Postagem mais antiga

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.